Legislação da Responsabilidade Ambiental ainda está por cumprir

Ir em baixo

Legislação da Responsabilidade Ambiental ainda está por cumprir Empty Legislação da Responsabilidade Ambiental ainda está por cumprir

Mensagem  Admin em Seg 4 Fev 2013 - 17:46

Legislação da Responsabilidade Ambiental ainda está por cumprir Responsabilidadeambient

Desde 2010 que é obrigatória a constituição de garantia financeira, nos termos do Decreto-Lei n.º 147/2008 de 29 de Junho, também conhecido por Decreto-Lei da Responsabilidade Ambiental. A referida obrigação tem sido sistematicamente ignorada, não só pelos operadores privados, mas também pelas entidades públicas a quem compete a fiscalização.

Em 1987, foi publicada a Lei de Bases do Ambiente e, somente mais de vinte anos depois, foi concretizada a sua previsão relativa à responsabilidade ambiental. Com efeito, só em 2008 foi aprovado o Decreto-Lei n.º 147/2008 de 29 de Julho, transposição tardia para a ordem jurídica portuguesa da Diretiva n.º 2004/35/CE do Parlamento e do Conselho Europeu. Não obstante ser tardia a transposição, ainda foi dado um prazo suplementar aos operadores para poderem efetivar a obrigação de constituição de garantia financeira no âmbito da responsabilidade objetiva dos operadores.

Atualmente, apesar de a norma já estar em vigor há mais de três anos, a realidade é que ainda hoje não é possível saber a sua taxa de cumprimento, uma vez que não há, por parte dos operadores, qualquer obrigação de comunicação de constituição da garantia, sendo tal omissão apenas detetável em caso de fiscalização, o que também raramente acontece, dada a consabida falta de meios por parte das entidades fiscalizadoras.

Também não é aceitável que haja uma condescendência para com os operadores da parte da Autoridade nacional nesta matéria – a Agência Portuguesa do Ambiente - em virtude da situação económica atual do país, pois em caso de danos ambientais será o dinheiro dos contribuintes a ser utilizado se não estiverem constituídas as respetivas garantias financeiras agravando assim, ainda mais, a despesa pública.

Refira-se ainda que as entidades fiscalizadoras, quando questionadas, parecem nada saber ou querer dizer sobre o nível de cumprimento do diploma. Face a este quadro de aparente indiferença das entidades oficiais, cabe perguntar se será preciso aguardar mais 20 anos para que a referida legislação seja finalmente aplicada.

A Quercus manifesta, assim, a mais profunda indignação pela atitude passiva do Ministério do Ambiente perante a não aplicação da lei, e exige medidas de fiscalização mais eficazes e um efetivo controlo das atividades potencialmente poluidoras, funções que só podem ser asseguradas pelo Estado.

Lisboa, 22 de Janeiro de 2013

A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Fonte: Quercus

_________________
Portugal Natura
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 317
Data de inscrição : 19/03/2012
Idade : 39

Ver perfil do usuário http://portugalnatura.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum